Financiamento Imobiliário

Vale mais a pena financiar ou pagar à vista?

Ouça essa matéria!

Comprar um imóvel requer um grande investimento financeiro. Por isso, é comum que as pessoas se façam a seguinte pergunta: financiar ou pagar à vista?

Algumas pessoas optam por pegar todo o seu dinheiro para investir na compra. Nesse caso, elas se desfazem de alguns patrimônios (carros, terrenos, aplicações etc.) para satisfazer esse propósito. Nessa situação, é comum notar o receio que elas têm com relação ao financiamento imobiliário.

Outras decidem financiar, pois não há tempo (ou patrimônio a ser liquidado) para conseguir somar capital para a compra de um imóvel.

Mas qual dessas posturas é a mais inteligente na hora de comprar uma casa ou apartamento? Continue a leitura e descubra a resposta!

Como estão as suas finanças?

Esta é a primeira questão que precisa ser compreendida. Perceba que neste artigo estamos comparando duas formas de comprar um imóvel: à vista X financiado.

Essas duas opções são válidas, mas dependem muito de como impactam a vida financeira do investidor.

Vamos a um exemplo: João acabou de ser despedido. Somando as suas economias aplicadas na poupança à sua indenização e FGTS, ele tem R$ 500 mil disponíveis. João vive em um imóvel alugado que lhe custa R$ 2 mil mensais.

Em um primeiro momento, podemos pensar que a solução mais óbvia seria usar todo o capital para comprar um imóvel e se livrar do aluguel. Mas e se João demorar para encontrar um novo emprego?

Perceba que ao mesmo tempo em que uma decisão financeira parece extremamente lógica (comprar à vista) ela pode ser um risco, uma vez que ignora possíveis contratempos.

Portanto, o investidor precisa analisar as suas finanças e como a decisão de comprar um imóvel impactará em seu futuro.

Então, nunca vale a pena comprar à vista?

Comprar um imóvel à vista pode ser muito vantajoso se o investidor estiver diante de uma boa oportunidade de negócio. É o que acontece, por exemplo, quando herdeiros decidem vender um imóvel a um preço muito menor do que o praticado pelo mercado.

Esse tipo de situação pode acontecer, afinal de contas, fatores emocionais também influenciam no ato de comprar e vender coisas. Diante de uma boa oportunidade de negócio, capaz de trazer uma margem de lucro satisfatória, certamente é melhor comprar à vista.

Vale a pena trocar o aluguel pelo financiamento?

Na maioria das vezes sim. Dependendo do valor que você gasta em aluguel, é provável que ele corresponda a uma quantia semelhante ao de uma parcela de um financiamento imobiliário. A diferença é que ao pagar aluguel você não tem retorno desse valor, uma vez que você não está investindo dinheiro, e sim pagando por um serviço.

Já com o financiamento é diferente. O valor pago mensalmente é um investimento que traz ganhos futuros e imediatos. Os ganhos futuros se referem ao fato de que o imóvel poderá ser vendido, convertendo-se em capital. O ganho imediato é que o investidor poderá usufruir da casa enquanto paga o financiamento.

Além disso, uma pessoa não pode usar o seu saldo do FGTS para pagar um aluguel atrasado, por exemplo, mas isso é possível com um financiamento. Um investidor pode usar o seu saldo para amortizar a dívida ou pagar parcelas do financiamento em atraso.

Portanto, só não valerá a pena trocar o aluguel pelo financiamento se a pessoa não tiver certeza se deseja viver naquele local (bairro, cidade etc.).

Financiar ou pagar à vista: a taxa Selic influencia?

Quando a taxa de juros no país e os rendimentos pagos pelas aplicações de renda fixa estão superiores ao Custo Efetivo Total do crédito imobiliário, essa é uma excelente oportunidade para quem tem recursos suficientes para investir em imóveis. Além disso, o cenário atual também favorece a compra, devido à queda de preços, aumento da oferta e baixa demanda.

Portanto, o melhor a fazer no momento é manter o dinheiro aplicado e financiar parte do imóvel. Se, por acaso, a situação do mercado mudar e as taxas aumentarem, a parte que foi aplicada pode ser utilizada para liquidar o financiamento. Veja os exemplo a seguir.

“Quero adquirir um imóvel no valor de 1 milhão e tenho esse dinheiro para pagamento à vista”

A sugestão é que esse dinheiro seja utilizado da forma mais rentável possível. O pagamento à vista te deixa livre de uma “dívida”, mas também descapitaliza aquele que opta por utilizar todo o recurso.

“Como faço, então, para o meu dinheiro render na aquisição do imóvel no valor de R$500 mil?”

Atualmente, o Custo Efetivo Total de um financiamento está em torno de 12,0 % ao ano e uma aplicação financeira pode render até 13,26% ao ano. Com essas informações, já temos uma ótima conclusão.

O rendimento de uma aplicação pode pagar uma parcela de financiamento imobiliário e ainda render um valor mensal. Estude todas as possibilidades antes de comprar. Muitas vezes, as pessoas se precipitam ou agem com impulsividade e acabam não percebendo a possibilidade de fazer um investimento enquanto se paga por um imóvel.

Como vimos neste artigo, pagar à vista só costuma ser vantajoso se o investidor estiver diante de uma boa oportunidade de obter descontos. Caso contrário, o financiamento imobiliário representa uma forma mais inteligente de usar o seu dinheiro na aquisição de um imóvel.

Agora que você já entendeu qual é a melhor opção entre financiar e pagar à vista, que tal curtir nossa página no Facebook para continuar lendo os melhores artigos sobre o mercado imobiliário?

 

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Faça uma simulação e financie até 82%