Educação Financeira

Como avaliar o valor da taxa de condomínio?

Ouça essa matéria!

Para muitos clientes, a compra de um imóvel pode ser um momento de tensão, afinal de contas, envolve grandes investimentos. É por isso que o corretor que consegue captar esse sentimento e transmitir confiança e autoridade no assunto tem muito mais chances de fechar bons negócios. Saiba como avaliar a taxa de condomínio.

Dominar as características que definem um imóvel permite que o corretor faça vendas consultivas, seja na hora de selecionar as opções mais compatíveis com o desejo do comprador, seja na hora de explicar o que precisa ser considerado na hora da escolha.

A taxa de condomínio, por exemplo, nem sempre recebe a atenção devida, e compreender como ela funciona pode ser um grande diferencial para o atendimento do corretor de imóveis. Se você quer ficar por dentro do assunto, confira nossas dicas.

Entenda o cálculo da taxa de condomínio

A taxa de condomínio pode ser calculada por rateio de despesas ou taxa fixa. Na primeira, o total dos custos do mês anterior é dividido pelo total de apartamentos, mesmo que algum deles esteja vazio.

Elementos que são cobrados individualmente, como água e gás, por exemplo, não entram na conta, assim como taxas extras para melhorias no prédio.

No caso da taxa fixa, as despesas mensais discriminadas são provisionadas por 12 meses com um índice que possa corrigir a inflação. Custos com obras e melhorias podem ou não ser incluídos nesse cálculo, bem como um valor para compor um fundo de caixa emergencial.

Avalie a saúde financeira do condomínio

Esse fundo de caixa emergencial, inclusive, é uma garantia de que a saúde financeira do condomínio está boa e que existe uma gestão eficiente, seja do síndico eleito, seja de uma administradora terceirizada que tenha sido contratada.

Adquirir um imóvel sem avaliar essa questão pode oferecer problemas e despesas inesperadas em curto prazo e deixar o comprador insatisfeito com o atendimento do corretor, que não atentou para tal fato na hora de oferecer o apartamento como opção.

Considere os itens que são pagos com a cobrança

Também é preciso considerar quais são os itens que compõem a cobrança. Condomínios com portaria 24 horas, elevadores e uma equipe de conservação grande terão custos mensais maiores. Materiais de limpeza, itens de escritório, manutenções preventivas e emergenciais, além de profissionais contratados também entram no cálculo.

Outro ponto é que prédios e condomínios menores têm mais dificuldades de montar uma reserva financeira confortável, mas seus custos normalmente são menores.

Procure opções que priorizem a redução de custos

Também é possível identificar opções de imóveis que visam à redução de custos fixos, como prédios que reaproveitam água da chuva, possuem captação de energia solar, entre outros.

Além de reduzir os custos e diminuir a taxa de condomínio, administrações condominiais e soluções econômicas valorizam o imóvel, fazendo com que o preço de revenda seja muito melhor do que os convencionais.

Nem sempre uma taxa de condomínio pode ser motivo para que um imóvel deixe de ser vendido. Se ela estiver sendo bem aplicada para a gestão da estrutura do imóvel e até mesmo promovendo melhorias, pode ser uma importante ferramenta para assegurar a valorização do bem.

Compreender essa relação e explicá-la aos interessados na compra de imóvel nem sempre é fácil. Por isso, para ficar por dentro de bons argumentos e estratégias de vendas do mercado imobiliário, curta e siga nossa página do Facebook.

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Faça uma simulação e financie até 82%