Conteúdo em áudio Financiamento Imobiliário

Qual é o valor máximo de um financiamento imobiliário?

Ouça essa matéria.


Se você está estudando a compra de um imóvel e buscando informações sobre o valor máximo de um financiamento imobiliário, parabéns! Planejar e conhecer as possibilidades do mercado é a maneira mais segura de fazer uma boa aquisição.

Financiamentos são compromissos de longo prazo e, por isso, exigem comprometimento e organização financeira, não é mesmo?

Se você está em busca de orientações importantes para esse momento, está no lugar certo. Continue a leitura do post e confira!

Qual é o valor máximo de um financiamento imobiliário?

A resposta para essa pergunta não é simples, já que o valor muda conforme a instituição financeira. Cada uma delas, seguindo as próprias estratégias ou diretrizes do governo, especifica um percentual do valor do imóvel passível de financiamento, bem como um teto máximo. Veja mais detalhes a seguir!

Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

Esses sistemas são geridos pelo Governo, sendo que o SFH permite o financiamento de até 80% do valor do imóvel de até R$1,5 milhão e o SFI de imóveis acima desse valor.

Eles também são a base de referência das instituições privadas, mas, no caso delas, cada uma estabelece seus percentuais de financiamento, o teto máximo e as condições contratuais.

Tanto o SFH quanto o SFI agora apresentam taxa de juros máxima de 9,75% ao ano, mais Taxa Referencial (TR) mínima de 8,5% ao ano, mais TR.

Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE)

Esse também é um tipo de linha de financiamento. Com o SBPE, por meio do Governo, 50% do valor do imóvel pode ser financiado. Já outras instituições privadas podem ofertar o mesmo sistema, mas com percentuais que chegam a 80%.

Linha Pró-cotista (FGTS)

A Linha Pró-cotista é um tipo de financiamento do Governo e oferecido aos contribuintes do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para usá-lo, é preciso ter, no mínimo, 36 meses de trabalho no regime do Fundo ou 10% do valor do imóvel como saldo contabilizado.

Como escolher a empresa de financiamento e o que considerar na hora de avaliar o contrato?

Alguns pontos são necessários levar em consideração antes de tomar tal decisão. Para usar o FGTS como linha de financiamento, por exemplo, é necessário cumprir algumas regras, assim como para o Sistema Financeiro de Habitação.

Além disso, é preciso avaliar o Custo Efetivo Total (CET) das operações. Apesar de alguns bancos públicos centralizarem a gestão de algumas linhas de crédito imobiliário, instituições privadas podem oferecer juros menores para ganharem as concorrências.

É o caso, por exemplo, da CrediPronto, que financia até 82% do valor do imóvel, com 360 meses para modelos residenciais e 240 meses para os comerciais, taxas de juros personalizadas e análise de crédito em até 24 horas, o que agiliza todo o processo.

Outro ponto interessante é que ele pode ser contratado diretamente em uma imobiliária, encurtando ainda mais os processos e garantindo que o know-how dos profissionais envolvidos sejam colocados à disposição do comprador, inclusive para buscar as documentações necessárias para o financiamento.

Ficou claro qual é o valor máximo de um financiamento imobiliário? Pois saiba que também é preciso pesquisar sobre os custos cartorários e outras despesas do processo.

Quer saber mais sobre esse assunto e como a CrediPronto pode ajudar em seu financiamento? Converse agora mesmo com um de nossos consultores!

Faça uma simulação e financie até 82%

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.