Mercado Imobiliário

Comprar imóvel para reformar: vale a pena?

A compra de imóvel nunca é uma tarefa simples. É necessário conhecer um pouco do mercado imobiliário, pesquisar e, principalmente, negociar. Dúvidas sobre financiamento, localização ideal, se deve adquirir uma casa ou um apartamento estão entre as mais comuns.

Outra questão que costuma colocar uma “pulga atrás da orelha” do comprador é se vale a pena comprar para reformar? Por isso, é aconselhável conhecer os riscos e as particularidades dessa forma de negociação para não se arrepender depois.

Neste post, apresentamos os principais pontos para que você decida com confiança. Confira!

Meça o custo x benefício

A primeira pergunta que a pessoa deve se fazer é: qual o objetivo da compra? A resposta a essa indagação definirá a relação entre o valor investido na reforma e o retorno financeiro esperado.

Caso o comprador tenha intenção de vender o imóvel em um curto espaço de tempo, a reforma deve ser mais superficial — apenas o suficiente para valorizar algumas características da propriedade. Consequentemente, o valor gasto deve ser menor.

Agora, se a intenção é se mudar e chamar a nova aquisição de lar, uma obra que gere conforto e comodidade para os residentes é sempre bem-vinda. Nessa situação, o dinheiro investido será maior, e a valorização do imóvel pode não ser imediata.

O segundo passo é saber, junto à prefeitura, se há alguma lei que impeça a reforma da propriedade. Conhecer a legislação é fundamental, para que o investimento não se torne um prejuízo.

Com as informações obtidas com o órgão municipal, analise o imóvel. Veja as condições físicas em que ele se encontra. Procure por problemas:

  • estruturais;
  • hidráulicos;
  • na rede elétrica;
  • nas instalações.

Estude se essa propriedade compensa a aplicação. Como referência, saiba que vale a pena comprar para reformar se o valor de mercado do imóvel somado aos custos da obra forem inferiores a 20% da cifra que a propriedade poderá atingir depois que a reforma estiver concluída.

Contrate um arquiteto

Uma dica muito importante é contratar um profissional especializado para gerenciar a obra. Por mais que se tenha uma relação emocional com a reforma, o arquiteto tem conhecimentos que agregarão valor ao imóvel.

Ela saberá, por exemplo, dizer se determinada parede precisará ser demolida ou se uma viga de sustentação está em bom estado de conservação. Outro ponto a se considerar é que uma obra malfeita demanda um serviço dobrado.

Trabalhe junto com o especialista para que o seu planejamento financeiro seja mantido e respeitado. Tenha o cuidado de não gastar mais do que o necessário em determinadas áreas e deixar outras desprotegidas.

Descubra as vantagens de se comprar para reformar

Se observar atentamente as preferências e demandas do mercado imobiliário, comprar para reformar pode ser um negócio rentável. Algumas vantagens nessa negociação, frente a um imóvel novo ou na planta, são:

  • valor mais baixo;
  • personalização;
  • valorização.

É importante ressaltar que imóveis muito antigos demandam uma reforma maior, e o retorno não costuma ser elevado. Lembre-se de que essas propriedades podem, ainda, ser tombadas pelo Patrimônio Histórico, o que encarecerá e dificultará mais o projeto.

Comprar para reformar pode ser um bom negócio — desde que feito com a razão —, e conhecer a situação atual do mercado imobiliário é fundamental. Para isso, faça um planejamento financeiro realista e controle gastos para que o seu orçamento não se transforme em um problema.

O post ajudou a esclarecer a sua dúvida? Aproveite e nos siga nas redes sociais — estamos no Facebook, no YouTube, no Google+ e no LinkedIn — e fique por dentro das mais importantes informações sobre financiamento imobiliário!

Faça uma simulação e financie até 82%

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.