Mercado Imobiliário

O que observar na vistoria após a compra do apartamento novo

Após a compra do novo lar, é muito importante fazer uma vistoria do apartamento detalhada. Nesse momento, é preciso verificar todos os detalhes antes de mudar para o imóvel, como as portas elétricas, hidráulicas, ralos, vidros, revestimentos, entre outros.

Também é válido checar a qualidade das venezianas e esquadrias de alumínio das portas e janelas, além de conferir a metragem de cada cômodo. Uma boa iluminação é de grande ajuda na hora da vistoria. Por isso, sempre que possível, visite o imóvel durante o dia, acompanhado do corretor ou de um representante da construtora.

Fazendo isso, você evita futuros aborrecimentos e transtornos. Quer saber mais detalhes sobre o assunto? Então, confira os detalhes que devem ser checados durante a vistoria!

O que eu devo observar na vistoria do apartamento?

Para evitar futuros problemas com a construtora, o ideal é ser o mais detalhista possível durante a vistoria. Assim, leve consigo alguns materiais, como luminárias, papéis, canetas, balde, celular (com carregador), fita métrica, bolinha de gude, entre outros.

Chegando ao imóvel, o primeiro passo é observar as condições gerais do edifício. Tente perceber se há rachaduras, mofos ou outros problemas estruturais. Se possível, tente conversar com alguém que já more no prédio a fim de identificar possíveis reclamações.

Além disso, não se esqueça de conferir a metragem da sua vaga de garagem. Com o auxílio de uma trena, verifique se as dimensões estão dentro daquilo que foi adquirido.

Depois, fique atento a todos os itens do apartamento. Sempre leve o memorial descritivo para comparar o documento com a realidade do imóvel. Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas para você realizar uma boa vistoria em cada área do apartamento e evitar problemas. Descubra quais são elas:

Geral

  1. Fotografe os detalhes que estiver com dúvidas para usar como prova em um possível processo.
  2. Usando uma trena, verifique as medidas de todo o apartamento. É válido lembrar que o preço é calculado de acordo com o metro quadrado — apontado no memorial descritivo. Assim, qualquer diferença na metragem pode caracterizar vício e resultar em indenização.
  3. Avalie a pintura — ela não deve apresentar manchas ou partes descascadas.
  4. Veja se as marcas e especificações dos acabamentos estão colocadas de acordo com o que foi prometido no contrato.
  5. Abra todas as portas e janelas do local e observe a ventilação e iluminação. Se possível, visite o móvel em diferentes períodos do dia.
  6. Caso existam móveis instalados, cheque a abertura e o fechamento de armários e gavetas.

Parte hidráulica

  1. Veja se as torneiras e os ralos que foram colocados no projeto foram entregues como o esperado.
  2. Teste a válvula de descarga das privadas e repare na pressão da água. Observe também possíveis vazamentos.
  3. Abra as torneiras e verifique se todas estão funcionando e se a água escoa normalmente. Alguns problemas na tubulação podem ser indicados caso exista um ponto onde sai pouca água.
  4. Tubulações que têm aquecimento de água devem ter a temperatura verificada.
  5. Observe nas pias se há vazamento nos flexíveis dos metais ou no sifão, principalmente quando as torneiras estiverem abertas.
  6. Verifique se a bancada da pia foi instalada corretamente na horizontal ou se está torta, acumulando água em algum canto específico.
  7. Em ambientes com ralo, analise o caimento do piso utilizando um balde com água. Despeje o líquido no chão e veja se ele corre para o ralo. Em espaços como varandas, pode ser útil usar uma mangueira ou bola de gude.
  8. Confira se os registros estão funcionando e se existem riscos nos metais.
  9. Nos pontos de água, procure por marcas amareladas na parede — já que elas podem ser indícios de umidade.

Parte elétrica

  1. Faça a vistoria após ligarem a energia do imóvel.
  2. Confira se os pontos de luz, telefone e antena de TV estão nos lugares corretos. Observe também os interruptores e tomadas.
  3. Confira se, no quadro de luz, constam todos os circuitos do imóvel.
  4. Aperte a campainha para verificar se ela está funcionando.
  5. Com um carregador de celular, teste o funcionamento das tomadas de forma simples.
  6. Tenha certeza de que as tomadas estão devidamente identificadas de acordo com a sua voltagem — 110v ou 220v.
  7. Teste os interruptores e os pontos de luz com uma lâmpada.

Revestimentos e pisos

  1. As paredes de cerâmica devem ter atenção direcionada para as peças que podem apresentar manchas ou trincas. Bata levemente nas placas para descobrir se elas foram bem assentadas, caso o som saia oco, pode haver o risco de desprender, e os azulejos caírem. Sendo assim, solicite que seja refeito o assentamento.
  2. Em paredes internas de gesso acartonado, observe o alinhamento das placas e se os cantos não estão trincados.
  3. Confira o nivelamento da massa corrida. É possível fazer isso observando as paredes contra a luz. Com base nos cantos, se a cor da pintura e a textura estiverem homogêneas, está tudo sob controle.
  4. Verifique o nivelamento das soleiras e baguetes — acabamento que fica entre um piso e outro.
  5. Cheque o contrapiso: não pode existir nem mesmo um desnível de 3 cm, pois isso já prejudica a colocação do piso. Use uma régua de nível de 1 ou 2 m de comprimento. Bolinhas de gude também podem ser usadas para perceber as diferenças.
  6. Veja se o rejuntamento está bem preenchido, limpo e livre de manchas.

Esquadrias, portas e janelas

  1. Abra e feche as persianas e venezianas para ver se estão funcionando bem.
  2. Tenha cuidado e atenção, pois, apesar de não enferrujarem, esses materiais podem riscar.
  3. Teste as fechaduras pelo lado de dentro e de fora, em todos os cômodos.
  4. Cheque se as janelas não deixam passar vento para dentro do cômodo.
  5. Bata levemente em armários, portas, batentes e outros elementos que são feitos de madeira. Se cair pó, pode ser sinal de cupins.

O que fazer em caso de problemas com o imóvel?

Apresentando problemas ou não, a checklist de toda a vistoria deve ser conferida por você. Verifique se todas as observações e solicitações foram anotadas pelo representante da construtora e tire uma foto do documento para tê-la como comprovante.

Em caso de defeitos, tudo o que você encontrar de errado deve ser enviado à construtora por escrito. A responsabilidade em realizar o reparo é dela, que tem 90 dias após a entrega das chaves (em se tratando de irregularidades aparentes) para sanar o problema.

Em relação aos defeitos que só aparecem com o tempo (goteiras, vazamentos, infiltrações etc.), o prazo de garantia é de um ano a partir da entrega das chaves ou do momento em que o problema aparecer. Já em caso de irregularidades irreversíveis — como cômodos com metragens erradas —, vale pedir ressarcimento à construtora.

Todos esses prazos devem ser estipulados no contrato de compra e venda do apartamento. Por isso, fique atento a todas as cláusulas antes de assinar o documento.

Lembrando que você só pega as chaves do imóvel depois de assinar um termo aceitando a entrega. Por isso, sempre que possível, solicite os reparos antes disso.

Feitas as alterações no apartamento, você será chamado para uma nova vistoria, que costuma ocorrer dentro dos trinta dias seguintes à solicitação de reparo. Nesse momento, seja detalhista mais uma vez e confira todos os itens novamente.

Agora que você já sabe realizar uma boa vistoria do apartamento, confira 5 dicas essenciais para quem quer comprar o segundo imóvel e faça um bom negócio!


Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Faça uma simulação e financie até 82%