Financiamento Imobiliário

Financiamento Imobiliário – Tabela SAC, PRICE ou MIX?

Uma dúvida que surge na hora de fazer um financiamento imobiliário é a diferença entre as tabelas Price e SAC. Essas duas formas de calcular os juros sobre as parcelas da dívida podem facilitar ou dificultar a vida de quem está prestes a comprar seu imóvel.

Na prática, entender o funcionamento desses sistemas de cálculos é muito simples. A principal distinção entre eles é a forma com que as parcelas do financiamento imobiliário serão compostas. Em um deles, o abatimento da dívida ocorrerá antes do pagamento dos juros. No outro, acontece justamente o contrário.

Se você está curioso, leia este artigo até o final para entender tudo sobre esse tema.

Entendendo o financiamento

Grosso modo, as pessoas compreendem o financiamento bancário como um produto oferecido por instituições financeiras, no qual essa empresa lucra com os juros. Portanto, na cabeça de alguns consumidores, os bancos cobram juros sem nenhum critério específico, apenas objetivando seu lucro.

Esse pensamento está incorreto. Em primeiro lugar, as taxas de juros precisam obedecer às regras do sistema monetário vigente. No caso dos financiamentos imobiliários realizados pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), essa taxa de juros costuma girar em torno de 10% a.a.

Todavia, é importante se lembrar que a função dos juros é proteger o capital usado nesse financiamento. Por isso, quando o assunto é empréstimo e financiamento, a regra é simples: quanto mais arriscada a transação para quem empresta, maior serão os juros cobrados.

Outro elemento que entra nessa equação é a correção monetária, que incidirá sobre o valor a ser pago, corrigindo a perda de valor que a moeda poderá experimentar no período — resultado do processo inflacionário.

Para que os riscos dessa transação não transformem o mercado de crédito imobiliário em uma bagunça, essas empresas organizam esse processo obedecendo às regras fixas, das duas tabelas já citadas, de financiamento.

Tabela SAC

O nome desse sistema é uma abreviação de Sistema de Amortização Constante (SAC). Portanto, o pagamento do valor emprestado pela instituição ocorre de forma regular durante o financiamento imobiliário.

Contudo, a parcela do financiamento não é composta apenas pelo pagamento do empréstimo, mas é a soma desse com os juros. Na tabela SAC, os juros incidem sobre o valor restante da dívida. Conforme ela vai sendo paga, os juros atingem um montante cada vez menor de dinheiro e, por isso, tornam o valor da parcela menor.

Portando, quem escolhe esse sistema começa o processo pagando uma mensalidade alta que vai reduzindo com o passar dos meses, pois os juros impactam cada vez um capital menor.

Tabela Price

Já na Tabela Price, o valor da mensalidade do financiamento será o mesmo durante todo o processo de pagamento. O cálculo dos juros é feito considerando o valor total do financiamento.

No entanto, a composição do valor das parcelas é diferente. Nos primeiros pagamentos, a parcela será composta prioritariamente visando o pagamento dos juros, as seguintes pela amortização da dívida.

Para o consumidor, essa informação serve apenas para sanar sua curiosidade, uma vez que, como já mencionado, o valor das mensalidades permanecerá o mesmo durante todo o período do financiamento.

A melhor forma de financiamento imobiliário

As duas opções oferecem vantagens ao cliente. Para aqueles que não têm capital para pagar grandes parcelas no começo do financiamento, a Price pode trazer segurança para a compra, uma vez que as primeiras mensalidades dessa tabela costumam ser até 25% menores quando comparadas ao SAC.

Já para os clientes que querem reduzir os gastos com os juros, o Sistema de Amortização Constante é mais indicado. Comprar um imóvel por meio desse cálculo pode fazer com que o investidor economize até 15%.

É sempre bom esclarecer que um fator importante para tornar essa compra ainda mais vantajosa é o valor que será dado de entrada no financiamento. Portanto, planeje sua vida financeira, pague dívidas para não prejudicar o seu nome na praça e evitar gastar seu dinheiro com os juros desses débitos.

Ademais, crie uma conta Poupança, ou em alguma corretora de investimentos, para poder investir um valor fixo e aumentar o capital que será dado de entrada em seu financiamento imobiliário.

Outra dica valiosa é fazer simulações de financiamento para conseguir visualizar, na prática, as diferenças entre as tabelas Price e SAC.

Se você ainda está em dúvidas sobre o valor que poderá pagar por um imóvel, continue pesquisando e fazendo visitas. Como sabemos, a recuperação econômica ainda está ocorrendo, o que significa que muitas pessoas estão se desfazendo de seus imóveis, com o objetivo de levantar capital. Portanto, vale a pena gastar sola de sapato em busca de boas oportunidades de negócios.

Como vimos, os cálculos feitos para oferecer um financiamento imobiliário são bem mais simples que do que a maioria das pessoas imagina. Portanto, não se intimide e continue lendo sobre esse assunto.

Se você gostou deste artigo sobre financiamento imobiliário, lembre-se de assinar nossa newsletter. Encaminharemos análises importantes sobre esse setor, com o único objetivo de ajudá-lo a fazer sempre as melhores escolhas — e o melhor de tudo: nosso conteúdo é gratuito para você!

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Faça uma simulação e financie até 82%