credipronto-logo-blog

Vale a pena investir em salas comerciais? Veja os prós e contras!

Ouça esse conteúdo clicando no player abaixo!

O ano de 2022 é promissor para o setor imobiliário, segundo as projeções da economia. Isso porque é um ano de recuperação das mazelas geradas pela pandemia, de novos investimentos, com a superação da obstrução ocasionada globalmente pelo contexto pandêmico.

Leia este artigo até o fim e descubra as vantagens e desvantagens de fazer um financiamento para investir em salas comerciais a partir de 2022!

Com o reaquecimento econômico, as demandas por salas comerciais voltarão a aumentar, assim como por escritórios em home office. A tendência é que as pessoas troquem os seus imóveis se não tiverem espaço suficiente para o trabalho, ou façam investimentos nesse segmento para obtenção de renda.

Nas próximas linhas, você vai conhecer as expectativas para o mercado de imóveis comerciais para o período de retomada da economia que estamos vivendo. Também vai compreender por que o perfil dos clientes interessados nesse tipo de bens tende a mudar com a superação do contexto pandêmico.

 

Quais são as expectativas para o mercado de imóveis comerciais?

As medidas de distanciamento social, elaboradas para diminuir os impactos do novo coronavírus, influenciaram o estilo de vida e a rotina das pessoas. As alterações nos hábitos impactaram o mercado de imóveis comerciais, já que as empresas tiveram que se organizar para que seus colaboradores permanecessem trabalhando em casa.

Essa necessidade reduziu os custos operacionais e gerou a queda de contratos de locação de salas comerciais. Sendo assim, a oferta desses imóveis está maior do que a demanda e, consequentemente, o preço deles caiu consideravelmente. Diante disso, se você sempre almejou comprar um imóvel comercial, chegou a hora de realizar o seu sonho.

Na atualidade, a maioria das pessoas não está à procura desse tipo de bem, pois a tendência é o fortalecimento do trabalho remoto. Porém, nem sempre esse modelo atende a todas as necessidades de um negócio. Por outro lado, os financiamentos imobiliários estão com as taxas mais baixas, já que o objetivo do governo, nesse momento, é aquecer a economia.

 

Quais são as principais vantagens de investir em salas comerciais?

Muitas pessoas economizam dinheiro e investem nesse ramo para obter rendimentos mensais por meio de aluguéis ou vendas futuras. Comprar uma sala comercial gera diversas vantagens para o comprador. Observe, abaixo, os principais benefícios!

 

Lucratividade

Uma sala comercial bem localizada pode ser bastante desejada por empresas que precisam alugar esses espaços para manter as suas atividades. Os valores investidos nesse tipo de imóvel retornam rapidamente, pois é normal que os contratos de locação sejam mais longos e duradouros. Assim que o proprietário as aluga, não precisará mais se preocupar tão cedo.

Investir em salas comerciais vai gerar rendimentos mensais maiores do que casas ou apartamentos. Já imóveis residenciais, geralmente, permanecem alugados para os mesmos inquilinos, no máximo, pelo período de três anos.

Depois disso, eles tendem a sair do local, porque o preço dos aluguéis está sempre aumentando. No caso de uma sala, o locatário fica para não perder o ponto comercial.

 

Facilidade nas negociações

Ao investir em salas comerciais, você vai perceber que as negociações são mais fáceis. Dependendo da localização e das características, não é necessário ter muito dinheiro para comprar uma unidade. Elas tendem a ser mais baratas do que um imóvel residencial, e trazem excelente retorno financeiro aos seus proprietários.

 

Boa localização

De modo geral, as salas comerciais são bem localizadas, em regiões onde predomina o comércio. Nessas áreas, a segurança costuma ser maior, e já existe uma infraestrutura que beneficiará o investidor. A manutenção desses imóveis gera menos despesas, tendo em vista que os inquilinos mantêm o ambiente apresentável para o público.

Desse modo, você não ficará investindo na conservação do bem, e a necessidade de manutenção será quase inexistente. Normalmente, as salas comerciais ficam dentro de prédios bem estruturados e têm aproximadamente 30 metros quadrados. Por essa razão, o preço delas é mais atrativo do que o valor cobrado pelas unidades residenciais.

 

Valorização

Com a superação da pandemia e a retomada da economia, as pessoas vão se sentir mais motivadas a abrir os seus próprios negócios. Dessa maneira, crescerá a demanda pelas salas comerciais, e o seu novo imóvel terá uma valorização muito interessante, visto que haverá mais procura por esses bens do que por apartamentos ou casas, dentro dos próximos meses.

Nesse sentido, tanto o preço de aluguel quanto o de compra e venda terão um aumento considerável de valor, gerando bons rendimentos para aqueles que investem em salas comerciais.

 

Condições especiais de financiamento

As negociações envolvendo salas comerciais são práticas e conferem segurança financeira aos investidores. Devido à crise econômica que atingiu o mundo ao longo da pandemia, as instituições de crédito estão oferecendo condições especiais de financiamento. Esse é um momento de grandes oportunidades para quem deseja investir no mercado imobiliário.

No contexto do financiamento de imóveis comerciais, há algumas modalidades desse contrato que necessitam ser indicadas. Aqui, não é possível utilizar o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), modalidade com taxas reguladas pelo governo, pois ele se destina apenas a financiar imóveis residenciais.

Assim, o sistema que é utilizado no caso comercial é o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). Ele é compatível com qualquer tipo de propriedade imobiliária, e pode ser pago em até 35 anos, sem sofrer com restrições de venda.

Para se conseguir um financiamento, vale informar que algumas etapas precisam ser cumpridas. São elas:

  • análise de crédito do tomador do crédito/financiamento;
  • avaliação do imóvel contratada pelo banco ou instituição financeira;
  • análise jurídica do tomador do crédito/financiamento;
  • oferta formal de crédito/financiamento;
  • avaliação da documentação submetida pelo comprador e pelo vendedor;
  • assinatura do contrato pelo vendedor e comprador;
  • recolhimento dos impostos necessários;
  • registro do contrato no cartório de imóveis;
  • pagamento do imóvel ao vendedor pelo banco ou instituição financeira.

 

 

Quais são as principais desvantagens de investir em salas comerciais?

Tenha cuidado ao investir em salas comerciais, visto que as ruas ou bairros são diferenciais para algumas atividades, e alavancam o sucesso de um empreendimento. Analise se há autorização para o funcionamento de comércio no local e observe outros pontos próximos.

Veja, a seguir, algumas desvantagens em relação a aquisições desses imóveis.

 

Maior complexidade nas questões legais

As questões legais envolvendo salas comerciais são mais complexas do que de outras opções de imóveis. Portanto, se você não é experiente em assuntos imobiliários, conte com o auxílio de um profissional especializado. Para adquirir uma sala em área comercial, é necessário ter documentos em dia, avaliar as características construtivas e a sintonia das atividades realizadas em sua volta. 

 

Impactos das crises econômicas

Salas comerciais são sensíveis às oscilações econômicas, razão pela qual é possível enfrentar alguns momentos de dificuldades, se a crise atual se intensificar. Existem imóveis vazios nesse momento, e os proprietários ficaram sem os seus rendimentos. No entanto, o cenário está prestes a mudar, considerando-se que as perspectivas são bastante favoráveis.

 

Compromisso de longo prazo

Investir em salas comerciais atráves de um financiamento de imóveis origina um compromisso para muitos anos. Então, se você optar investir em salas comerciais, negocie os valores de acordo com as suas possibilidades financeiras, e não deixe de fazer um planejamento. Procure descontos e peça para a instituição fornecedora do crédito facilitar ao máximo o pagamento das parcelas.

Além disso, é necessário regulamentar juridicamente todo esse trâmite, geralmente, por meio de um contrato de compra e venda de imóvel. Para essa relação contratual, seguindo a legislação presente no Código Civil Brasileiro, indica-se que as duas partes precisam ser capazes, e o bem-negociado, lícito, não podendo haver impedimentos de venda.

Após a assinatura e o registro em cartório, nasce o direito real da compra do imóvel. Ao redigir o contrato, é necessário que algumas informações estejam presentes, principalmente, a respeito do imóvel, objeto principal da relação. Então, é necessário que se indique o endereço, o número e a data de registro junto à prefeitura, e a descrição, com características e dimensões da propriedade negociada.

Se o objeto do contrato for um imóvel ainda em construção, outras informações mais específicas precisam constar no documento. São elas:

  • data de início e término da obra;
  • valor total do imóvel e as condições de pagamento (financiamento, consórcio etc.);
  • dados completos, tanto do comprador quanto da construtora e dos representantes da edificação do imóvel;
  • prazo de carência para a desistência do contrato;
  • multa por atraso nos pagamentos;
  • localização, além da metragem total do imóvel.

A compra de imóvel na planta tem seus riscos e características, e demanda uma regulamentação mais específica. Por ser um compromisso de longo prazo, a relação contratual, inevitavelmente, fica sujeita a aspectos de oscilação da economia.

Por isso, corre o risco de passar por períodos de inadimplência, juros ou endividamento. Então, ter fiadores, reservas financeiras, outros imóveis ou investimentos para adimplir essa dívida é um importante caminho, oferecendo uma experiência mais segura de contratação de adimplência.

Descobriu se vale a pena investir em salas comerciais, depois de averiguar os prós e contras apresentados neste conteúdo? Para tirar todas as suas dúvidas, procure uma boa consultoria financeira antes de fazer o seu financiamento imobiliário. Vale a pena encontrar uma empresa que seja referência nesse ramo, e ofereça todos esses serviços e outras soluções para os seus clientes.

 

Conheça a CrediPronto

A CrediPronto é uma instituição financeira especializada em financiamento imobiliário. Criada pelo Banco Itaú , a empresa já emitiu mais de 60 mil contratos e está presente em todos os estados do Brasil, incluindo o Distrito Federal.

Por aqui, é possível utilizar o seu FGTS como uma forma de reduzir a sua dívida. Além dessa vantagem, nosso crédito imobiliário conta com outras excelentes e você pode:

  • financiar até 90% do valor;
  • pagar em até 30 anos;
  • contar com parcelas decrescentes.

Isso tudo com um atendimento rápido e eficiente. Em menos 24 horas, você recebe a análise da sua proposta e pode dar o início ao seu sonho de ter um imóvel próprio.

Faça agora mesmo a sua simulação e conte com as melhores condições do mercado.

A CrediPronto é uma empresa intermediadora de financiamento imobiliário que foi criada pelo Itaú. Ao financiar com a CrediPronto você tem consultoria gratuita com profissionais especialistas, que vão acompanhar seu processo de perto do começo ao fim e te ajudar no que for necessário, além de outras vantagens.

Na CrediPronto, a taxa de juros padrão é a partir de 10,49% ao ano + TR. ________

O financiamento imobiliário CrediPronto é exclusivamente com o banco Itaú.

Você pode quitar o seu imóvel em até 35 anos (420 meses). Podendo também quitar antes.

Você pode financiar até 90% do valor do imóvel.

Tem o sonho da casa própria?

Financie até 90% do imóvel com taxa a partir de 10,49% ao ano+TR, podendo pagar em até 420 meses (35 anos).