Como funciona financiamento imobiliário: Tudo sobre essa modalidade de crédito!

Como-funciona-financiamento-imobiliário

Entender como funciona o financiamento imobiliário é o primeiro passo para quem deseja comprar um imóvel sem recorrer ao pagamento à vista.

Nessa modalidade, é possível parcelar o imóvel em até 30 anos e, por ser um compromisso de longo prazo, é essencial que você conheça tudo o que está envolvido no processo: documentação, tipos de financiamento, sistemas de amortização etc.

Continue lendo e descubra  como funciona financiamento imobiliário e decida se está mesmo na hora de investir em um imóvel. Boa leitura!

O que é financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é uma linha de crédito especial, utilizada para aquisição de imóveis.

Essas propriedades podem ser novas ou usadas, além de possuírem tanto fins habitacionais como também comerciais.

O financiamento imobiliário é cedido por instituições financeiras, como o Itaú, para aqueles que se enquadram em seus requisitos principais — que você verá mais à frente.

O processo costuma ser mais delicado do que os demais empréstimos, uma vez que envolve valores mais altos e um compromisso mais longo (de até 30 anos).

O valor do financiamento costuma corresponder a 80% do valor total do imóvel, exigindo uma entrada de 20% à vista, que pode ser complementada com o saldo do FGTS do solicitante. Já com a CrediPronto e o banco Itaú o valor pode ser de 90% do total do imóvel e 10% de entrada.

Outra informação importante: o valor das parcelas não pode ultrapassar 30% da renda total do financiado, de modo a proteger o banco de possíveis inadimplências.

Entenda como funciona o financiamento de um imóvel

Precisamos entender que o primeiro passo é escolher o imóvel, a modalidade de financiamento e o banco.

Em seguida, o interessado deve se dirigir a instituição financeira e solicitar o financiamento imobiliário, apresentando os documentos necessários para simular o financiamento do imóvel .

Uma vez liberado o saldo, a instituição financeira paga o valor diretamente ao dono ou vendedor do imóvel encerrando aquela relação jurídica de compra e venda .

Ao mesmo tempo, inicia-se a relação entre o comprador e a instituição financeira sobre o valor do financiamento, que deve ser pago durante o período pré-acordado.

Após a transação o comprador se torna proprietário do imóvel já que o vínculo existente entre o devedor e o credor é em relação à dívida e não à propriedade em si.

Essa vantagem pode ser útil caso, devido a situações extremas, a pessoa não consiga pagar o financiamento, podendo vender o imóvel para quitar a dívida.

Quem pode solicitar um financiamento imobiliário?

Além de saber como funciona financiamento imobiliário , é necessário aprender quem pode solicitar esse recurso para conseguir sair do aluguel.

Os principais requisitos são:

Quais são os documentos pessoais necessários?

Além disso, ao ler sobre como funciona financiamento imobiliário , você descobriu que a instituição financeira solicita alguns documentos, que servirão de base para a análise de crédito.

São eles:

  • RG
  • CPF
  • Certidão de estado civil (casamento, união estável…)
  • Comprovante da residência atual
  • Comprovante de renda ( holorites , declaração de imposto de renda, extratos bancários…)
  • Certidão conjunta negativa de débitos sobre tributos federais
  • Extrato do FGTS (se for utilizar o saldo)

Para comprovar renda, os trabalhadores autônomos podem apresentar declaração de imposto de renda , contratos de prestação de serviço ou declaração de renda realizada por contador .

Quais são os documentos do imóvel necessários?

Fora os documentos pessoais, as instituições financeiras também costumam solicitar alguns referentes ao imóvel, de modo a comprovar a falta de irregularidades.

Confira-os abaixo:

Quais são os tipos de financiamento imobiliário?

Outra informação importante sobre como funciona financiamento imobiliário é em relação aos tipos de crédito disponível.

No Brasil, existem dois tipos de financiamento imobiliário, o SFH e o SFI . Conheça-os abaixo:

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Essa modalidade de financiamento imobiliário cobre até 80% do valor total do imóvel, que não pode ser maior que 1,5 milhão de reais.

Além disso, o comprador possui até 35 anos (420 meses) para pagar a dívida, sobre a qual são incididos juros de, no máximo, 12% — em 2018, uma nova lei alterou essa taxa para 10% ao ano.

O SFH permite o uso do FGTS para amortizar o saldo devedor ou, se for possível, quitar completamente a dívida.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Mas… e os imóveis acima de R$ 1,5 milhão? Não podem ser financiados? 

Para solucionar essa lacuna, o governo federal criou o SFI, que além de financiar imóveis mais caros, também cobre até 90% do valor total e pode ser solicitado por pessoas jurídicas.

Todavia, o devedor terá o mesmo prazo máximo para pagar o financiamento, 35 anos, e normalmente sofrerá juros de 10% ao ano.

Vantagens e desvantagens de fazer um financiamento imobiliário

Agora que você já sabe como funciona financiamento de imóvel e as modalidades disponíveis, está na hora de saber se vale a pena solicitar um.

Para isso, veja abaixo as principais vantagens e desvantagens do financiamento imobiliário:

Vantagens

  • Possibilita a compra de imóveis às pessoas que não desejam realizar a transação à vista
  • Possibilita a saída do aluguel, afinal, o indivíduo estará pagando um bem próprio
  • O imóvel pode servir como fonte extra de renda

Desvantagens

  • Pagamento de juros
  • Incerteza se haverá condições de pagar as parcelas daqui a 10, 20 ou mais anos

Sistemas de amortização do financiamento imobiliário: conheça! 

Ganhou um dinheiro extra ou sobrou uma quantia a mais no fim do mês? Use esse saldo para amortizar a sua dívida!

Primeiro, vamos entender como funciona amortização de financiamento imobiliário : esse processo consiste em reduzir o montante devedor, seja antecipando parcelas ou abatendo do valor total.

Agora, conheça os principais sistemas de amortização do crédito imobiliário :

  • Sistema de Tabela Price: nesse sistema, o valor das parcelas são iguais do início ao fim do financiamento. Para isso, os juros são decrescentes e a amortização é crescente. Todavia, o modelo da Tabela Price não é muito utilizado no Brasil.
  • Sistema de amortização crescente: conhecido como SACRE, nesse modelo as prestações são crescentes no início até que, em determinado ponto, elas passam a decrescer.
  • Sistema de amortização constante: chamado de SAC, é caracterizado por possuir parcelas maiores no início e menores ao fim do financiamento, devido à base de cálculo dos juros ser o montante devedor, que diminui a cada mês.

Como escolher a melhor opção? 

De modo geral, os dois últimos sistemas (SAC e SACRE) são mais vantajosos ao comprador, uma vez que os juros são incididos sobre a dívida em aberto, que vai diminuindo com o passar do tempo.

Assim, no final do financiamento, tanto a parcela como os juros serão menores.

Mas, para decidir qual a melhor opção para você, o recomendado é realizar uma projeção financeira e avaliar se, daqui há 10 anos, terá os mesmos rendimentos que possui hoje — requisito essencial para a Tabela Price, que possui parcelas iguais do início ao fim.

Outra forma é simular financiamento de imóvel, visualizando os valores reais das prestações e  dos juros, assim como as demais condições.

Conheça a CrediPronto

A CrediPronto é uma empresa especialista em financiamento imobiliário criada pelo banco Itaú há mais de 10 anos.

Estamos presentes em 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, já realizamos mais de 50.000 contratos e esperamos que o próximo seja o seu.

Com a CrediPronto você garante atendimento personalizado e emissão de contratos de forma rápida e segura, além de uma consultoria gratuita para ajudar nesse momento tão importante.

Percebeu quão fácil foi entender como funciona financiamento imobiliário ? Confira assuntos semelhantes em nosso blog :

A CrediPronto é uma empresa intermediadora de financiamento imobiliário que foi criada pelo Itaú. Ao financiar com a CrediPronto você tem consultoria gratuita com profissionais especialistas, que vão acompanhar seu processo de perto do começo ao fim e te ajudar no que for necessário, além de outras vantagens.

Na CrediPronto, a taxa de juros padrão é a partir de 10,49% ao ano + TR. ________

O financiamento imobiliário CrediPronto é exclusivamente com o banco Itaú.

Você pode quitar o seu imóvel em até 35 anos (420 meses). Podendo também quitar antes.

Você pode financiar até 90% do valor do imóvel.

Tem o sonho da casa própria?

Financie até 90% do imóvel com taxa a partir de 10,49% ao ano+TR, podendo pagar em até 420 meses (35 anos).