Financiamento Imobiliário

Como garantir a estabilidade financeira ao comprar a casa própria?

Um bom planejamento e um orçamento bem definido são os pré-requisitos básicos para quem deseja sair do aluguel e conquistar a tão sonhada estabilidade financeira. Como estamos falando de um investimento que envolve grande soma de dinheiro, todo cuidado é pouco para não se atrapalhar e acabar se endividando.

Pensando nisso, preparamos este post que explica como se planejar para comprar um imóvel e quais os benefícios dessa conquista. Com essa leitura, ficará mais fácil tomar uma decisão consciente e acertada. Acompanhe o post e planeje-se!

Como alcançar a estabilidade financeira?

A primeira coisa que você precisa saber é que esse processo não acontece assim, da noite para o dia. É preciso ir com calma e ter paciência para aos poucos conquistar a estabilidade financeira. Seu esforço, dedicação e disciplina também são importantíssimos, até porque agir por impulso em uma hora dessas pode significar prejuízo e dor de cabeça no futuro.

O ideal é dar um passo de cada vez, cumprindo cada meta pré-estabelecida. Essas metas devem estar dentro da sua realidade. Por exemplo: pessoas solteiras e que ainda estão começando a carreira, naturalmente terão mais dificuldade para conquistar estabilidade. Entenda esse contexto e não se culpe. Tenha objetivos reais e mantenha-se focado neles.

Seja para quem está começando, seja para quem já tem certa independência, é fundamental saber ao certo o quanto você ganha e o quanto você gasta. Coloque tudo na ponta do lápis, até mesmo aquelas despesas mínimas. Calcule o que vai sobrar e comece a investir essa quantia no planejamento para sair do aluguel. Não importa se os passos forem lentos, o mais importante é se manter na linha.

estabilidade financeira

Como planejar melhor o orçamento doméstico?

Em seguida, listamos algumas dicas práticas para você encarar esse percurso de uma maneira mais disciplinada. Confira!

Estabeleça metas palpáveis

Todo planejamento financeiro começa a partir de bons objetivos. Como vimos, eles devem ser alcançáveis e estar dentro da sua realidade. Não adianta querer “dar um passo maior do que a perna”, não é mesmo? Portanto, assim que você começar sua busca pela estabilidade financeira, defina tudo que você precisa fazer para alcançá-la.

Quanto dinheiro sobra no final do mês? Quanto você ainda precisa poupar? Qual é o tipo de imóvel dos seus sonhos? Pense e repense sobre essas questões e coloque tudo no papel. Uma ótima sugestão é estabelecer uma meta de valor para ser poupada a cada mês e ir aumentando a quantia aos poucos. Assim, naturalmente isso se tornará um hábito e estimulará você a poupar cada vez mais.

Faça um cronograma de despesas

Como o processo de compra de imóveis envolve etapas específicas, o mais recomendado é pensar nas suas despesas como um cronograma. Por exemplo: não basta ter a quantia necessária para dar entrada na propriedade se você não se programou para as despesas do restante do financiamento.

Pense também nos custos envolvidos no momento pós-compra, quando você terá que arcar com a documentação do imóvel e eventuais reformas, além da mobília e da decoração. Além disso, não se esqueça de todas as despesas fixas que virão junto com a aquisição da casa própria, como IPTU, contas de energia elétrica, telefone, internet etc.

Crie estratégias eficientes

Quem está se planejando para alcançar a estabilidade financeira por meio da compra da casa própria precisa criar estratégias compatíveis com esse processo. O que isso significa? Se seu foco é a propriedade, comece definindo o valor exato que você precisa poupar para conseguir dar entrada no imóvel. Essa quantia geralmente gira em torno de 20% a 30% do valor total do bem.

Em seguida, defina estratégias para poupar a quantia do financiamento. Nesse caso, os especialistas indicam que as parcelas não devem ultrapassar mais do que 30% da renda mensal do comprador. Então, avalie qual será esse gasto e prepare-se para poupá-lo sem comprometer o seu orçamento ou as demais despesas fixas do mês.

Considere também que, quanto maior for o valor que você conseguir poupar para a entrada do apartamento, menor será o valor financiado. Consequentemente, as taxas de juror serão mais baixas e você terá certo alívio no bolso para pensar em planos futuros.

Quais são os benefícios financeiros da casa própria?

Independência financeira

Ficar livre do aluguel é o sonho de grande parte dos brasileiros. Além da estabilidade financeira, podemos incluir aí a estabilidade emocional que as pessoas alcançam ao adquirir um bem tão valioso, que as deixará tranquilas pelo resto da vida. Isso sem falar na possibilidade futura de utilizar o imóvel como investimento, seja revendendo a propriedade, seja utilizando-a como fonte de renda a partir do aluguel. Que tal?

Redução de despesas fixas

Quem paga aluguel sabe o tormento que é ter que separar aquela quantia alta todo mês só para arcar com a despesa. Esse valor compromete cerca de 30% do nosso orçamento e muitas vezes nos impede de traçar metas futuras. Ao adquirir a casa própria por meio de um financiamento imobiliário, você coloca um ponto final no gasto com aluguel e passa a investir em um bem que é seu de verdade, valorizando seu patrimônio e o bem-estar da sua família.

Diminuição de riscos futuros

Como vimos, existe a possibilidade de você utilizar o imóvel como fonte de investimento depois de ter alcançado sua estabilidade financeira. Isso é muito vantajoso porque o mercado imobiliário é um dos setores mais importantes do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Ele nunca vai deixar de existir, já que a necessidade de moradia é algo constante.

Sendo assim, com uma propriedade em seu nome, você diminui a chance de riscos futuros e poderá usufruir de seu patrimônio de modo a fazer seu dinheiro render. Sem falar no potencial de valorização dos imóveis, que pode ser altíssimo, dependendo da localidade e ofertas do bairro em questão.

Viu só? Adquirir a casa própria e alcançar a estabilidade financeira é bem menos complicado do que você imagina. Apenas lembramos da necessidade de contar com uma consultoria especializada quando for fazer o financiamento. Assim, é garantido que as parcelas estarão dentro da sua realidade e caberão com folga no seu bolso.

Gostou do post? Então,aproveite e compartilhe essas dicas valiosas com seus seguidores das redes!

Faça uma simulação e financie até 82%

Acompanhe

Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades.